UC Lagoinha do Leste

Unidade de Conservação PNM da LAGOINHA DO LESTE

Editado em 17 de junho de 2024

DADOS DA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO (UC)

DATA DE CRIAÇÃO: 07/01/1992
ECOSSISTEMA: Floresta Ombrófila Densa, Manguezal e Restinga
ÁREA: 920,54 hectares · Perímetro: 21.811m
CATEGORIA DE MANEJO: Parque Natural
LOCALIZAÇÃO: Distrito do Pântano do Sul, Praias da Armação, Matadeiro e Pântano do Sul.
SEDE: Canto norte da Praia da Lagoinha do Leste (base de gestão)
CONTATO: +55 48 3237-5660 · fdepuc.floram@gmail.com
ACESSO: UC aberta ao público, sem restrições de acesso.
ATRATIVOS: Morro da Coroa, Praia e Restinga da Lagoinha do Leste, trilha com alto grau de manejo, Rio Sangradouro e Praia do Matadeiro.

OBJETIVOS DA UC - Art. 5º da Lei 10.387/2018

I. Garantir condições para a preservação e a restauração da diversidade de ecossistemas naturais. 
II. Contribuir para a preservação da diversidade biológica e dos recursos genéticos, florísticos e faunísticos; 
III. Proteger paisagens naturais de notável beleza cênica; 
IV. Promover a proteção e recuperação de ambientes degradados; 
V. Proporcionar meios e incentivos para atividades de pesquisa científica, estudos e monitoramento ambiental; 
VI. Favorecer condições e promover a educação e interpretação ambiental; 
VII. Favorecer condições e promover a educação e interpretação ambiental, a recreação em contato com a natureza e o turismo ecológico; 
VIII. Proteger recursos naturais em compatibilidade com as populações tradicionais que vivem no seu entorno, respeitando e valorizando seu conhecimento, a cultura e promovendo-as social e economicamente; 
IX. Proteger as características relevantes de natureza geológica, geomorfológica, espeleológica, arqueológica, paleontológica e cultural.

HISTÓRICO: “a mais bonita”

Criado em 1992, o então Parque Municipal da Lagoinha do Leste protege a praia mais isolada e, assim, dizem todos que por ela passam, a mais bonita da Ilha de Santa Catarina. Ainda que outrora roças de mandioca, ranchos de pesca e usos tradicionais pelas comunidades vizinhas (Armação e Pântano do Sul) disputassem a paisagem com as formações naturais da lagoa e praia, com o declínio e abandono agrícola e a posterior salvaguarda dada pela UC, a vegetação das encostas e restingas vem se recuperando e a paisagem atual remonta a um tempo pré-colonial, livre de edificações e intervenções urbanas.

Adequada ao SNUC em 2018 pela Lei 10.387, a UC teve seus limites ampliados para além da sua bacia hidrográfica, criando conexões com as demais áreas sensíveis e de preservação do entorno, como o MONA da Lagoa do Peri e a planície inundável do Pântano do Sul.

É a UC Municipal mais visitada, por seus atributos naturais e paisagem exuberante. O acesso por trilhas vem sendo qualificado através do Programa Roteiros do Ambiente (PRA) e, na alta temporada, conta com transporte marítimo, realizado em parceria com os pescadores artesanais do Pântano do Sul. Transportes, comércios e a prática do camping rústico, que foi por décadas admitida, estão entre as atividades a serem previstas e regradas em seu Plano de Manejo e efetivadas no processo de gestão estabelecido no contexto do seu Conselho Gestor.

 

Cartilhas

Temas